Trocando Cordas

Se o instrumento for bem cuidado, dificilmente uma corda quebrará, e se manterá funcionando por muito tempo sem necessidade de troca. Trocar a corda pode não ser difícil para quem tem alguma habilidade e experiência, caso contrário talvez seja interessante procurar ajuda de alguém experiente!

Para trocar uma corda quebrada, deve-se afrouxar a cravelha duas voltas e meia, pois a mesma funciona como um parafuso, e se não for afrouxada, ela irá penetrar muito fundo na madeira, podendo danificar o instrumento. Após retirar a corda, coloque a nova passando pelo furo da cravelha e corte o excesso, deixando 5,5 cm após o furo. Faça com um alicate uma dobra de aproximadamente 5mm (veja nas outras cordas), encoste essa dobra voltada para baixo na cravelha e dobre a corda do outro lado do furo horizontalmente para o lado que ela irá enrolar, forçando-a contra a cravelha. Comece então a apertar a cravelha , tensionando a corda suavemente para manter a dobra vertical junto à cravelha, tomando o cuidado de prender a mesma com as voltas que a corda dará. Após duas voltas e meia, comece a procurar o tom, pressionando o meio da corda levemente para ela ir acomodando. Normalmente quando se pressiona a corda nesse momento, a afinação cai, então vá subindo a afinação e pressionando a corda até começar a não cair muito o tom. Este é o sinal de que a corda começa a acomodar.

Veja em nossa página no Facebook o tutorial com fotos!

A corda récem-trocada perde a afinação com frequência. Após algum tempo o instrumento mantém a afinação mais facilmente e os ajustes serão mínimos e pouco frequentes.

São utilizadas cordas de aço de cavaquinho ou violão, com bolinha. As duas mais finas correspondem à corda #1 (bolinha prateada), as três médias à #2 (violeta) e as duas mais grossas à #3 (verde). Caso haja dúvida, entre em contato!

Advertisements